Fluminense empata como o Ceará em 1 a 1 com aquela ajuda do VAR.

Spread the love

Não da mais um empate muito sem vergonha como o Time do Fluminense em casa diante do Ceará faz o Tricolor continuar a sofrer no campeonato Brasileiro em com aquela moral do VAR para o time das laranjeiras.

Quem foi ao Maracanã nesta segunda-feira à noite presenciou, ao menos, uma partida com emoções e muita correria. Fluminense e Ceará empataram em 1 a 1, com um gol “normal” de Pedro e um golaço de bicicleta de Tiago Alves para empatar.

Os visitantes ainda viraram com Mateus Gonçalves, mas o árbitro anulou depois de consulta ao VAR.

GANSO EM NOITE INSPIRADA

Apesar de o gol ter sido de Pedro, o meia Paulo Henrique Ganso foi quem conduziu e coordenou o Fluminense durante todo o jogo contra o Ceará. O armador apareceu em todos os setores do campo, até buscando a bola nos pés de Agenor, e acertou ótimos passes para os companheiros. De longe, quase marcou um belo gol.

QUE GOLAÇO!

Um simples escanteio deu aos espectadores no Maracanã a oportunidade de assistirem a um golaço. O zagueiro Tiago Alves, como um centroavante, aproveitou a confusão na área para, de primeira, marcar um belo gol de bicicleta.

  • A classificaçãoCom o empate, o Fluminense chegou a nove pontos e subiu uma posição na tabela de classificação – agora, está em 15º lugar. O Ceará caiu para 14º, mas tem 11 pontos.
  • Próximos jogosO Fluminense volta a campo no próximo sábado, contra o Vasco, em São Januário, às 11h (de Brasília). O Ceará recebe o Palmeiras no mesmo dia, mas às 19h (de Brasília), no Castelão.

Nenê cita namoro antigo com o Fluminense e brinca sobre jogar com Ganso: “Problema do Diniz”

Meia de 37 anos foi anunciado nesta tarde e assinou contrato com o Tricolor até o fim de 2020.

Nenê foi apresentado nesta noite, no Maracanã, pouco antes do jogo contra o Ceará, pela 10ª rodada do Brasileirão. Foi a primeira entrevista do meia de 37 anos como jogador do Tricolor.

– Sou um cara que gosta bastante de desafios. Chegar em um grande clube é um motivo de grande orgulho. Venho com motivação muito grande para dar meu melhor e ajudar meus companheiros da melhor maneira que puder.

– É semana do meu aniversário e aniversário do clube também. Esse namoro já vinha há muito tempo. E agora com Celso, Mario, Angioni e Diniz se concretizou – completou o reforço.

O jogador foi breve ao falar sobre a conversa que teve com o técnico Fernando Diniz, mas não poupou elogios ao estilo de jogo do novo chefe. O meia acredita que vai se beneficiar do modelo de posse de bola aplicado no Tricolor.

– Estilo de jogo que para mim vai ser muito bom. Sou um cara que gosta de ter a bola toda hora. Acho que isso vai agregar muito para mim. O estilo do Diniz me animou muito para estar trabalhando com ele – analisou.

Nenê é apresentado pelo Fluminense — Foto: André Durão

Nenê é apresentado pelo Fluminense — Foto: André Durão

Sobre como vai funcionar a parceria com Ganso, uma das principais dúvidas dos torcedores, Nenê jogou a responsabilidade para o treinador. O jogador não acredita que a presença dos dois no time titular vá sobrecarregar o sistema defensivo da equipe.

– Isso é problema do Diniz! Não tem muito o que falar. Acho que dá para encaixar. Eu poderei rapidamente entender o que o Diniz busca do time.

Se tiver que marcar um pouquinho mais, revezarmos, um ficar mais perto de gol do outro… Isso vai ser com o Diniz.

Depois de rescindir amigavelmente com o São Paulo na última sexta-feira, Nenê desembarcou no Rio de Janeiro no começo desta tarde.

De lá, seguiu para um hospital na Barra da Tijuca para fazer os exames médicos e depois assinou contrato com o Fluminense. O vínculo é válido até o fim de 2020.

Nenê é a segunda contratação da nova diretoria do Fluminense, do presidente Mário Bittencourt e do vice Celso Barros – o goleiro Muriel foi o primeiro contratado.

O nome do meia agrada ao técnico Fernando Diniz e estava no radar do Tricolor desde o início do ano.

Na época, porém, o jogador havia voltado a ganhar oportunidades no São Paulo e, com a chegada de Ganso para o meio de campo e as restrições financeiras do clube carioca, a negociação acabou esfriando.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *