(INSS 2019 ) COMO FICARÁ A APOSENTADORIA RURAL COM A REFORMA DA PREVIDÊNCIA APARTI DE AGORA.

Spread the love

Um dos Benefícios que mais possuem fraudes no interior é a aposentadoria Rural , vira e mexe tem uma matéria na Tv Sobre Golpes , pessoas que foram usadas por não conhecerem a fundo sobre o assuto.

(INSS 2019 ) COMO FICARÁ A APOSENTADORIA RURAL COM A REFORMA DA PREVIDÊNCIA APARTI DE AGORA.
(INSS 2019 ) COMO FICARÁ A APOSENTADORIA RURAL COM A REFORMA DA PREVIDÊNCIA APARTI DE AGORA.


É por isso que o Governo Federal resolveu mudar alguns pontos para que alguma coisa possa fluir de forma correta e ordeira sem golpes , e prejuizo tanto ao Governo , quanto aos Beneficiários.


Pode não acabar mais pode diminuir.


COMO FICARÁ A APOSENTADORIA RURAL COM A NOVA REFORMA 2019.


Aposentadoria rural:


Como funciona: Benefício concedido a trabalhador que comprovar mínimo de 15 anos de atividade rural, além da idade mínima de 60 anos para homens, ou 55 anos para mulheres, ou seja, 5 anos a menos que na regra geral.

Para terem direito ao benefício como segurados especiais, ou seja, sem necessidade de contribuição ao INSS.


o agricultor familiar e o pescador artesanal devem ter 15 anos de trabalho rural comprovados por meio de documentos como: declaração de sindicatos, notas fiscais, contratos de arrendamento, parceria, meação ou comodato rural, comprovante de cadastro do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra).

https://www.youtube.com/watch?v=Nf1jtrbblaQ


Com o comprovantes de recolhimento de contribuição à Previdência Social, cópia da declaração de imposto de renda e comprovante de pagamento do Imposto sobre a Propriedade Territorial Rural.


Além disso, o segurado não pode ter outra fonte de renda.


Caso não comprove o tempo mínimo de trabalho necessário como segurado especial, o trabalhador poderá solicitar o benefício com a mesma idade do trabalhador urbano (65 para homens e 60 para mulheres), somando o tempo de trabalho como segurado especial (rural) ao tempo de trabalho urbano.

O valor do benefício para o segurado especial é o de um salário mínimo – se quiser um valor maior, terá de ter tempo mínimo de contribuição de 35 anos para homens e 30 para mulheres.


Para o tabalhador rural que não é segurado especial, calcula-se a média das 80% maiores contribuições do segurado desde julho de 1994 (início do Plano Real).


O INSS considera 70% do valor da média salarial, com acréscimo de 1% para cada ano de contribuição do segurado, não podendo ultrapassar o limite de 100% do salário de benefício.


Por exemplo: se o segurado possui 15 anos de contribuição e se aposenta por idade aos 65 anos, o valor do seu benefício será de 85% do salário de benefício (70% + 15 anos de contribuição = 85% do salário de benefício).

O que muda: Será criado um cadastro de segurados especiais para abastecer o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS).


A partir de 2020, o CNIS será a única forma de comprovar o tempo de contribuição para o trabalhador rural.


Documentos validados por sindicatos não serão mais aceitos. Antes de 2020, o trabalhador rural comprovará período de contribuição por meio de uma autodeclaração. Nos próximos 60 dias, bastará entregar a autodeclaração.


A partir de março, a autodeclaração terá de ser homologada por entidades do Programa Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural (Pronater).

3 comentários em “(INSS 2019 ) COMO FICARÁ A APOSENTADORIA RURAL COM A REFORMA DA PREVIDÊNCIA APARTI DE AGORA.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *